sexta-feira, 29 de julho de 2016

Melhores trechos "O oceano no fim do caminho" de Neil Gaiman


As memórias de infância às vezes são encobertas e obscurecidas pelo que vem depois, como brinquedos antigos esquecidos no fundo do armário abarrotado de um adulto, mas nunca se perdem por completo.

Quando envelhecemos, ficamos iguais aos nossos pais; viva o suficiente e verá os rostos serepetirem com o tempo.

Estava triste por ninguém ter ido à minha festa, mas feliz por ganhar umboneco do Batman, e ainda havia um presente de aniversário esperando para ser lido: a coleçãocompleta de As crônicas de Nárnia, que levei para o meu quarto. Deitei na cama e me perdi nas histórias.Gostei disso. Livros eram mais confiáveis que pessoas, de qualquer forma.

— Todas as brigas e todos os sonhos. É tudo por causa de dinheiro, não é?
— Não sei ao certo — respondeu Lettie.

Adultos seguem caminhos. Crianças exploram. Os adultos ficam satisfeitos por seguir o mesmotrajeto, centenas de vezes, ou milhares; talvez nunca lhes ocorra pisar fora desses caminhos,
rastejar por baixo dos rododendros, encontrar os vãos entre as cercas. Eu era criança, o quesignifica que conhecia dezenas de modos diferentes de sair do nosso terreno e ir para a rua, modos
que não incluíam descer pela entrada de carros na frente da casa.

— Quem é você? — perguntei.
— Ursula Monkton. Sou a governanta de vocês.
— Quem é você de verdade? Por que está dando dinheiro às pessoas?
— Todos querem dinheiro — respondeu ela, como se aquilo fosse óbvio. — Isso deixa todos
felizes. E fará você feliz, se você deixar.

Fui para outro lugar em minha cabeça, para dentrode um livro. Era para onde eu ia sempre que a vida real ficava muito difícil ou muito inflexível.

De repente o futuro passou a ser um mistério: tudopodia acontecer. O trem da minha vida descarrilou, saiu dos trilhos e cruzou os campos, e agoraseguia pela estrada comigo.

Ninguém realmente se parece por fora com o que é de fato por dentro. Nem você. Nem eu.As pessoas são muito mais complicadas que isso. É assim com todo mundo.

Vou dizer uma coisa importante
para você. Os adultos também não se parecem com adultos por dentro. Por fora, são grandes edesatenciosos e sempre sabem o que estão fazendo. Por dentro, eles se parecem com o que sempreforam. Com o que eram quando tinham a sua idade. A verdade é que não existem adultos. Nenhum,no mundo inteirinho.

Naquele momento tive certeza de que iria morrer.Eu não queria morrer. Meus pais me disseram que eu não morreria de verdade, não o meu eureal: que ninguém que morre morre de verdade, que meu gatinho e o minerador de opala tinham
apenas adquirido um novo corpo e logo, logo voltariam a viver.

— Eu não podia levar você até o oceano — disse ela. — Mas nada me impedia de trazer ooceano até você.

Não tenho saudade da infância, mas sinto falta da forma como eu encontrava prazer em coisaspequenas, mesmo quando coisas maiores desmoronavam. Eu não podia controlar o mundo no qual
vivia, não podia fugir de coisas nem de pessoas nem de momentos que me faziam mal, mas tinhaprazer nas coisas que me deixavam feliz.

— Nada nunca é igual — respondeu ela. — Seja um segundo mais tarde ou cem anos depois.Tudo está sempre se agitando e se revolvendo. E as pessoas mudam tanto quanto os oceanos.

Um lampejo de ressentimento. Já é difícil o bastante estar vivo, tentando sobreviver no mundo eencontrar o seu lugar nele, fazer as coisas de que se precisa para seguir em frente, sem se perguntar
se aquilo que você acabou de fazer, o que quer que tenha sido, foi o suficiente para a pessoa que, senão morrera, desistira da própria vida. Não era justo.
— A vida não é justa — comentou Ginnie, como se eu tivesse dito aquilo em voz alta.

Com vinte e poucos anos, finalmente me aproximei do meu pai. Nós tínhamos muito pouco emcomum quando eu era criança, e tenho certeza de que o deixava desapontado. Ele não pediu um
menino com um livro, fechado em seu mundinho. Queria um filho que fizesse o mesmo que ele:nadar, lutar boxe, jogar rúgbi e dirigir carros velozes com impulsividade e satisfação, mas não foiisso o que ele acabou tendo.

Uma história só é relevante, suponho, na medida em que as pessoas na história mudam. Mas eu tinha sete anos quando todas essas coisas aconteceram, e no fim de tudo era a mesma pessoa que
era no início, não era? Todos os outros também. Deviam ser. As pessoas não mudam.Mas algumas coisas mudaram.

Seus olhos eram tão singulares. Eles me lembravam o mar, então a chamei de Oceano, e nãosaberia lhe dizer por quê.

— Não existe passar ou ser reprovado em ser uma pessoa, querido.
Coloquei a xícara e o prato vazios no chão.
— Acho que você está melhor agora do que estava da última vez que o vimos. Para começar,
está cultivando um novo coração — disse Ginnie Hempstock.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

História das Missões Moravianas {resenha}

Recentemente comprei o livro "História das Missões Moravianas - Florencio Moreira" na Livraria Erdos, e desde já recomendo esse site pelo melhor preço e entrega rápida... Enfim, o livreto tem 48 paginas, então li ele todo em um dia. Quando soube sobre a historia dos jovens moravianos eu me impactei, logo fui atras de mais conteúdos, encontrei um livro e tratei de comprar logo. Esses dois jovens ousaram ir além de tudo o que se considera “aceitável” para fazer o nome do seu Salvador conhecido. Mas o exemplo desses jovens é algo extraordinário, eles passaram o resto de suas vidas trabalhando pela salvação daquelas pessoas. Uauuu!!! Que testemunho. O que tem nos impedido de sair dessa zona de conforto que nos acomoda? Chegamos a fazer planos talvez, mas pouca atitude. Que o Senhor venha nos despertar, que venhamos nos encorajar a cumprir o IDE. Que possamos clamar a Deus, para que acenda em nossos corações a chama do amor pelas almas perdidas. Que venhamos amar menos a nossa vida, e nos entregar por inteiro a Cristo, nos render totalmente. Rendição total onde em qualquer segundo de nossas vidas seja para a glória do Todo Poderoso.

Até quando seremos o exemplo no desleixo, na frivolidade e na acomodação? Que, a começar em mim, o Senhor tenha misericórdia dessa geração. (Graça em Flor)


Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. (Romanos 12:1-2)

A História dos Jovens Missionários Moravianos



Durante esse período dois jovens Moravianos, de 20 anos ouviram sobre uma ilha no Leste da Índia cujo dono era um britânico agricultor e ateu, este tinha tomado das florestas da África mais de 2000 pessoas e feito delas seus escravos, essas pessoas iriam viver e morrer sem nunca ouvirem falar de Cristo. Esses jovens fizeram contato com o dono da ilha e perguntaram se poderiam ir para lá como missionários, a resposta do dono foi imediata: “Nenhum pregador e nenhum clérigo chegaria a esta ilha para falar sobre esta coisa sem sentido". Então eles voltaram a orar e fizeram uma nova proposta: "E se fossemos a sua ilha como seus escravos para sempre?", o homem disse que aceitaria, mas não pagaria nem mesmo o transporte deles. Então os jovens usaram o valor de sua própria venda pelo custo de sua viagem. No dia que estavam no porto se despedindo do grupo de oração e de suas famílias o choro de todos era intenso, pois sabiam que nunca mais veriam aqueles irmãos tão queridos, quando o navio tomou certa distância eles dois se abraçaram e gritaram, e suas últimas palavras ouvidas foram: "QUE O CORDEIRO QUE FOI IMOLADO RECEBA A RECOMPENSA DO SEU SOFRIMENTO"
Fonte: Site Siga o Mestre e Radicais Livres

História das Missões Moravianas - Florencio Moreira

Prefácio

Eis o selo da Igreja Moraviana, o tema deste opúsculo. Diz "Venceu o nosso Cordeiro. Vamos segui-Lo". Depois de muita perseguição no seu país de origem, Boemia - Morávia, no centro da Europa, um pequeno grupo escapou para a Alemanha oriental (1722). Cinco anos depois, na vila de Herrnhut (abrigo do Senhor), na propriedade rural do Conde de Zinzendorf, Deus derramou sobre eles seu Espírito Santo de uma maneira especial (1727). Não é que houve milagres e línguas, mas muito quebrantamento verdadeiro e uma consciência profunda de ser uma comunhão ao redor do Cordeiro de Deus. Iniciaram o que seria a reunião de oração mais longa da história, cem anos de intercessão ininterrupta. Um grupo de jovens começou a preparar-se para missões após o dia de trabalho árduo de colono, estudando a Bíblia, línguas, geografia e medicina. Mas cinco anos depois, o Conde estava em Copenhagen na festa de coroação de um rei dinamarquês. Ali ele recebeu duas chamadas, uma para trabalhar entre os escravos numa ilha dinamarquesa no Caribe, outra para ajudar na evangelização entre os esquimós na Groenlândia. Voltando para casa, a sua igreja aceitou o  desafio, iniciando o imenso  trabalho missionário moraviano. Pastor Florêncio descreve este movimento que, em 20 anos, enviou mais missionários para os campos do que toda a igreja protestante em dois séculos! "Venceu o nosso Cordeiro! Vamos seguí-Lo!" Que privilégio ser seguidor de Jesus! Vamos por onde Ele nos levar. Amém!

Resumo

A Morávia foi o útero mater de um dos maiores movimentos de missões existentes no mundo até então. Foi lá que o Conde Zinzendorf, impulsionado pelo desejo profundo de evangelizar o mundo, realizou um grande projeto de Deus, despertando a Igreja do Senhor para missões mundiais. Entre vários e importantes acontecimentos que se deram durante a história da Igreja, o movimento moraviano fundado por Zinzendorf tem uma importância proeminente e singular. Contribuiu para a formação de caráter e vida com Deus de milhares de pessoas, além de dar significativa contribuição para as missões modernas. Os moravianos foram praticamente os pioneiros em missões protestante estrangeiras e enviaram, num curto espaço de tempo, mais missionários do que todos os protestantes juntos durante duzentos anos de protestantismo. Certa vez o Conde visitou a galeria de pintura em Dusseldorf e viu um quadro de Cristo (Ecce homo), com as seguintes palavras embaixo: "Eu tudo fiz por ti, o que fazes tu por mim"?. Isso tocou-o tão profundamente que o levou a refletir a respeito de Cristo. Ele sentiu-se como se não pudesse responder a essa pergunta e saiu dali decidido a dedicar sua vida ao serviço de Cristo. Como já mencionei anteriormente, a Igreja Protestante, por motivos que, por falta de espaço, não abordaremos aqui, não se preocupou muito com missões durante 300 anos de sua história. No entanto, notamos que os moravianos foram os primeiros a se levantarem com esse nobre propósito. Foram precursores de um grande movimento do século XIX, que veio a se chamar "o Grande Século". A Igreja moraviana não só enviou missionários e influenciou outras igrejas da época, como também contribuiu de forma significativa no ministério de pessoas como John Wesley. Em 1738, Wesley teve uma profunda experiência que o levou a um ministério poderoso que resultou no frutífero movimento metodista com um grande avivamento revolucionando principalmente a Inglaterra e América do Norte. Além de dedicação e vida consagrada, existia um fator proeminente que considero preponderante nas missões moravianas: a oração. Embora reconhecendo a ordem da grande comissão, tinha uma profunda motivação baseada em Isaías 53:10-12. Faziam do sofrimento de Cristo o estímulo para sua atividade missionária, com o lema "CONQUISTAR PARA O CORDEIRO QUE FOI MORTO A RECOMPENSA DOS SEUS SOFRIMENTOS".

Conclusão

Precisamos atualmente de pessoas em nossa sociedade que se despertem com os mesmos desejos, no que diz respeito ao Reino de Deus. Precisamos sentir um pouco do que ele e a sua igreja sentia, "paixão por Jesus, por Jesus somente". Se isso existisse de fato, e na mesma intensidade, na vida de cada pastor ou líder em geral, teríamos igrejas profundamente apaixonadas por missões. Ao ler e analisar as virtudes da igreja moraviana na sua intimidade profunda com Deus, descobrimos o segredo de como fazer uma grande obra. Esta obra na Igreja moraviana não é resultado de uma mágica, mas de uma devoção do mais alto nível que se  possa imaginar. Quando observamos a vida de oração que eles tinham e o amor pelas almas perdidas, passamos a entender o segredo dos resultados frutíferos desse trabalho. Notamos aqui a importância preponderante de um líder que ama a obra de Deus e leva sua Igreja a pensar como ele, a colocar em prática aquilo que Deus coloca no seu coração. Zinzendorf foi tremendamente usado por Deus para uma grande obra missionária no mundo. Ele e a sua Igreja tornaram-se precursores das missões do "grande século", o século XIX. Queridos irmãos, peçamos a Deus a graça celestial para levar-nos cada vez mais perto do seu proposito nas nossas vidas. Tenhamos zelo e amor pelas almas de forma que venhamos a ser instrumentos de Sua Pessoa cada vez mais. Ele curou as nossas chagas e fez tudo por nós. Que fazemos por Ele?



Canção "Que o Cordeiro Receba" 
Do Ministério Clamor pelas Nações cantada por Nívea Soares




segunda-feira, 23 de junho de 2014

Queira alguém...

Queira alguém que antes de tudo seja um verdadeiro amigo para você, mas não um amigo só nas horas boas, mas sempre em todos os momentos! Mas não queira somente alguém que diz "eu te amo" em todos os momentos e nas horas difíceis te esquece. Falar é fácil, mas provar é essencial! 

Queira alguém que te abrace quando você chorar e diz: "Vamos orar?" Queira alguém que sempre vai te estender as mãos para orar com você, queira alguém que tem o mesmo propósito de fazer a vontade de Deus! Que te liga de madrugada dizendo "Medita nesse versículo por favor!"


Queira alguém que nunca te decepcionará, mas te abraçará dizendo "Eu estou contigo, eu te amo!" Queira alguém que fará de seus objetivos o dele também.. queira alguém que te aproximará mais de Deus e juntos vocês podem ir além na Presença dEle!

Queira alguém que esperou em Deus assim como você, e que em vez de dar "cantadas", perguntou se você poderia orar com ele! Queira alguém que te guarde, que te respeite, que te abrace e olhe nos seus olhos e diz: "Você é o melhor de Deus para mim!"

Queira alguém que quando você estiver errada ele dirá a você e te ajudará a melhorar! Queira alguém que te vê como Deus te vê, que te ama como Deus te ama, que não abre mão de você, assim como Deus não abre! Queira alguém que diz: "Vamos fazer uma prova de Amor?! Vamos esperar até o CASAMENTO?!"

Queira alguém que quando você pensar em desistir, chega até você e diz: "Não desista, eu vou estar contigo e Deus estará ao nosso lado!" Não queira alguém que é bonito exteriormente, mas interiormente não é nada! Não queira alguém que seus amigos julgam ser perfeito para você, mas quem Deus sabe que é perfeito para você.

Queira alguém que venha somar a sua vida, que te complete. Lutas no relacionamento vai ter, mas vocês sempre estarão juntos em oração crendo na resposta de Deus. Queira alguém que quando você estiver caída estenderá as mãos e te levantará com a Palavra de Deus.

Queira alguém que não prejudique sua caminhada com Deus, mas que torne ela mais fácil de seguir, pois ele caminhará contigo! Queira alguém que tem a mesma visão, o mesmo objetivo de glorificar a Deus através deste relacionamento!

Queira alguém que não diz que te ama só pela sua aparência, seu status.. mas te ama pelo que você é em Deus. Queira alguém do Coração de Deus, espere nEle! E isto não é um relacionamento perfeito, mas FELIZ porque Deus está no meio dele!


(Desconheço a fonte de autoria)

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Árvore que produz bom fruto incomoda!

"Já esta posto o machado á raiz das arvores; toda arvore pois, que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo." (Matheus 3:10)

   Quando lemos os evangelhos da bíblia, onde retrata a passagem de Jesus Cristo na terra, vemos como era comum o uso de parábolas para anunciar o Evangelho, pelo fato de ser uma comparação de fatos ilustrados do dia a dia e entre elas esta a "A árvore e os seus frutos". Nós somos a arvore e os frutos é uma comparação das nossas ações e atitudes na terra, hoje eu te pergunto, quais tem sido os seus frutos nessa terra?
   Devemos todo dia, agirmos como verdadeiros cristãos e é tão simples... É importante mantermos nossa integridade, produzir bons frutos e servir como exemplo para essa sociedade corrupta e suja, onde pequenas atitudes fazem a diferença, temos que ser luz em meio a esse mundo de trevas.
   A situação da humanidade atual é de tanta decadência, que até no meio do povo de Deus, há quem envergonhe o nome de Jesus Cristo, por isso mesmo temos que ficar alertas aos falso profetas, pois reconheceremos pelos seus frutos,  toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. Isso é algo muito sério, temos que analizar o nosso estilo de vida e nunca perder o foco de Jesus, amando a Deus acima de todas as coisas, o nosso próximo como a si mesmo e fazendo discípulos.
   Agora porque a arvore que da bom fruto é a que mais leva pedrada? Porque todo bom fruto incomoda o inimigo, quanto mais carregada de bons frutos, de boas obras, carregadas do Espirito Santo, mas ainda são as pedras arremessadas e tantas pessoas se aproveitam dessa situação né, e o objetivo não é apenas arrancar os frutos maduros, querem ainda arrancar suas raízes, machucar seu interior, mesmo que ainda esteja verde, para que não aja renovo e uma nova chance.
   Mas aquela arvore que tem um bom alicerce, que multiplica os seus bons frutos, ainda que apedrejada, vencerá todas as barreiras que surgiram, todas as circunstancias adversas serão inválidas, nenhuma chuva ou tempestade, fará perder o seu foco e não perderá a sua produtividade, pois será guardada, protegida e guiada pelo Espirito Santo de Deus!
   Não devemos nos incomodar com as pedradas que nos lançam, com as situações difíceis que surgirem, ainda que nos deixem sozinhos, pois servimos um Deus vivo, que jamais nos desamparará e esta sempre pronto a ouvir o nosso clamor e no momento certo a tempestade vai passar, tudo é parte de um proposito, mas os que permanecem firmes e fiéis venceram e cantaram o hino da vitória. 
                                   
© Todos os direitos reservados.DESIGNING DREAMS TEMA BASE GRATUITO
Criado por:CRIS DUARTE .Proibido Comercializar